quinta-feira, janeiro 12, 2012

Projeto Coração Valente


Depois de um longo suspiro e de muito pensar sobre o que escreveria neste post, mas percebo que as palavras me faltam.
Fica apenas a pergunta: E, se fosse seu filho com cardiopatia congênita, e os recursos financeiros acabassem?
Sou mãe de uma menina de 19 anos, e lembro que quando ela ficou internada por conta de uma pneumonia, eu chorei mais do que ela. Só me ausentava do hospital para tomar banho e tentar dormir por algumas poucas horas, apenas o tempo suficiente para convencer meus pais, (sim, meus pais acompanharam de perto. Eles pareciam reviver um pesadelo, pois quando tinha dois anos fui desenganada pelos médicos por causa da mesma pneumonia.), que estava bem para voltar e cuidar do meu bebê. Nem preciso falar da tristeza do meu marido, mas ele não dormia e nem se alimentava direito. Mas, nosso pesadelo durou entre internações e pós tratamento, um mês apenas. Nunca mais ela teve nenhum problema sério de saúde, fato que agradeço a Deus.
O meu pesadelo acabou, mas o pesadelo do Luiz Henrique Mello, o Lou, não! 
Envolva-se, ajude em oração, divulgação e contribuição financeira. 
Minha oração é que você não tenha o pior dos problemas cardíacos: Coração de Pedra.

Conheça o Projeto Coração Valente aqui


Um comentário:

Antonio Batalha disse...

Irmão vim fazer uma visita ao seu blog, li algumas coisas, e dou graças a Deus pelo seu empenho em proclamar a bendita Palavra. Quero porém deixar algo mais do que um simples comentário. Quero deixar estas palavras: Que escreva sempre com humildade, de todo o coração, e com muito amor, escreva principalmente as verdades vividas na sua vida, porque eu creio que o seu alvo e o meu é sermos úteis, e atingirmos o coração dos que lêem. Aproveito para fazer um convite. gostaria de te-lo como meu amigo virtual na Verdade que Liberta. As minhas saudações em Cristo Jesus.