quarta-feira, março 31, 2010

Os Apóstolos Modernos e Suas Distorções Teológicas

Por Renato Vargens

Acredita-se que no mundo existam cerca de 10 mil “apóstolos”. Na verdade, nunca se viu tantos apóstolos como neste inicio de século. Em cada canto, em cada esquina, em cada birosca encontramos alguém reivindicando o direito de ser chamado de apóstolo.

De acordo com a coalizão internacional de apóstolos presidida por Peter Wagner, a segunda idade apostólica começou em 2001. Para Wagner, o movimento apostólico é o movimento mais importante da igreja mundial após a reforma protestante.

O movimento de restauração e o movimento apostólico:

O chamado movimento de restauração defende a tese de que Deus está restaurando a igreja. Para estes, após a morte dos primeiros apóstolos, a igreja de Cristo paulatinamente experimentou um processo de declínio espiritual culminando com a apostasia vivenciada pelos seus adeptos no período da idade média.

Com o advento da Reforma Protestante, os defensores desta teologia afirmam que Deus começou a restaurar a saúde da igreja. Segundo estes Lutero foi responsável pela redescoberta da salvação pela graça, Finney pelo vigor do avivamento, Azuza, pelo ressurgimento do batismo com Espírito Santo com evidência em falar em línguas estranhas, e agora em pleno século XXI, estamos vivendo a restauração do ministério apostólico. Os teólogos desta linha de pensamento afirmam que a restauração dos apóstolos é uma das últimas coisas a serem feitas pelo Senhor antes de sua vinda. Segundo estes, os apóstolos de hoje possuirão em alguns casos maior autoridade do que os apóstolos do primeiro século, até porque, para os defensores desta corrente de pensamento a glória da segunda casa será maior do que a primeira.

Pois é, para estes o ministério apostólico não morreu. Na verdade, tais teólogos advogam que o ministério apostólico é perpétuo e que o livro de Atos ainda continua a ser escrito por santos homens de Deus que mediante a sua autoridade apostólica agem em nome do Senhor.

Ora, inevitavelmente isto me faz lembrar os mórmons e a Igreja dos Santos dos Últimos Dias que ensinam que o corpo de escritos inspirados por Deus não se fechou, e que Deus tem muita coisa nova para dizer e para revelar aos seus santos através de seus apóstolos.

Infelizmente, assim como os mórmons, os adeptos do movimento apostólico consideram a Bíblia uma fonte importante, embora não única de fé. Para os apostólicos deste tempo, Deus através de seus profetas pode revelar coisas novas, ainda que isso se contraponha a sua Palavra. Basta olharmos para as doutrinas hodiernas que chegaremos à conclusão que os apóstolos do século XXI, acreditam entrelinhas que suas revelações são absolutamente diretivas e inquestionáveis.


Algumas doutrinas heréticas dos apóstolos modernos:


A instituição dos atos proféticos.
A ressurreição do maniqueísmo.
A instituição de novas unções.
O aparecimento de novas doutrinas espirituais relacionadas a batalha espiritual.
O surgimento de novas e inéditas revelações.
A consolidação da teologia do medo. (ungido do Senhor)
A instituição da doutrina da cobertura espiritual.
A corenelização da fé.


Existem apóstolos nos dias de hoje? Segundo a bíblia quais deveriam ser as credenciais de um apóstolo?


1. O apóstolo teria que ser testemunha do Senhor ressurreto. Em Atos vemos os apóstolos reunidos no cenáculo conversando sobre quem substituiria a Judas. No cap. 1:21-22 lemos: “É necessário pois, que, dos homens que nos acompanham todo o tempo que o Senhor Jesus andou entre nós , começando no batismo de João, até ao dia em que dentre vós foi levado às alturas, um destes se torne testemunha conosco da sua ressurreição”. Paulo diz que viu Jesus ressurreto: “Não sou, porventura livre? Não sou apóstolo? Não vi a Jesus, Nosso Senhor?” (I Co 9:1).

2. O apóstolo tinha de ter um chamado especial da parte de Cristo para exercer este ministério.

3. O apóstolo era alguém a quem foi dada autoridade para operar milagres. Isso fica bem claro em II Co 12:12 - “Pois as credenciais do meu apostolado foram manifestados no meio de vós com toda a persistência, por sinais prodígios e poderes miraculosos”. Era como se ele dissesse: “Como vocês podem questionar meu ofício de apóstolo se as minhas credenciais foram apresentadas claramente entre vós”. Sinais, milagres e prodígios maravilhosos.

4. O apóstolo tinha autoridade para ensinar e definir a doutrina firmando as pessoas na verdade.

5. Os apóstolos tiveram autoridade para estabelecer a ordem nas igrejas. Nomeavam os presbíteros, decidiam questões disciplinares e questões doutrinárias, e falavam com autoridade do próprio Jesus: “... mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”(Jô 14:26).

A luz destas afirmações para, pense e responda sinceramente: Será que diante destas prerrogativas os famosos apóstolos brasileiros podem de fato reivindicar o título de apóstolo de Cristo?

Por acaso algum deles viu o Senhor ressurreto? Foram eles comissionados por Cristo a exercerem o ministério apostólico? Quantos dos apóstolos brasileiros ressuscitaram mortos? E suas doutrinas? Possuem elas autoridade para se contraporem aos ensinamentos bíblicos?

Pois é, infelizmente os "apóstolos" tupiniquins não possuem respostas a estas perguntas, o que corrobora com o posicionamento da ortodoxia evangélica que acredita que o ministério apostólico cessou com a morte dos apóstolos no primeiro século. Sem a menor sombra de dúvidas considero a utilização do título "apóstolo" por parte dos pastores brasileiros como uma apropriação indevida de um ministério que não existe mais.



Renato Vargens, via Púlpito Cristão

PRÁTICA DO CRISTIANISMO: A MAIOR EVIDÊNCIA DE NOVO NASCIMENTO


PRÁTICA DO CRISTIANISMO: A MAIOR EVIDÊNCIA DE NOVO NASCIMENTO

 

"Nunca vos conheci". O Senhor Jesus nos faz essa advertência solene, no Evangelho de Mateus capítulo 7 versículo vinte e três. O contexto é claro. Cristo tenta corrigir o equívoco de se dar mais importância a desempenho carismático do que à prática concreta do cristianismo.

 

Pessoas podem ficar tão encantadas consigo mesmas, em razão dos dons que possuem, a ponto de julgar que o fato de Deus usá-las através dos seus dons, seja sinal por excelência de que Deus aprova suas vidas. Podemos ir muito longe no campo das manifestações carismáticas, sem que o nosso caráter acompanhe o nosso sucesso ministerial. Podemos anunciar uma salvação que não conhecemos, encher o céu e nos privarmos da entrada nele e edificarmos com os nossos dons enquanto ao mesmo tempo destruímos com o nosso caráter.

A principal parte do cristianismo é a prática do cristianismo. Nenhuma evidência de salvação é mais inequívoca do que a obediência a Deus. Ninguém tem mais direito de se certificar da autenticidade da sua profissão de fé do que aquele que vive a fé cristã. Pelo fruto se conhece a árvore.

Essa pergunta é bastante oportuna. Milhares de pessoas encontram-se duas vezes mais perdidas espiritualmente, após o contato que mantiveram com igrejas evangélicas no Brasil. Elas aprenderam a acreditar que possa haver prova maior de salvação do que a adesão à verdade acompanhada da aplicação da verdade à vida. Disseram-lhes que as suas experiências espirituais, tais como, ver Cristo do céu sorrindo para elas, ouvir a voz de Deus no coração dizendo que seus pecados foram perdoados, contemplar Cristo na cruz olhando para elas com um olhar meigo, entre outras experiências místicas mais, são experiências de natureza espiritual, capazes de lhes dar garantia de que de fato foram salvas.

Nada na vida é evidência maior de que Deus nos ama do que o nosso amor por Ele. Nenhuma dessas experiências pode sobrepujar em importância, a prática da verdade, prova claríssima, de que a graça de Deus está presente em nossa vida.

Em muitas das nossas igrejas, nada é mais difícil do que convencer algumas dessas pessoas de que elas não foram salvas ainda, que suas experiências foram carnais, pois a fé que atua pelo amor é a forma por excelência de nos certificarmos de que nascemos de novo
.

A.C. Costa

terça-feira, março 30, 2010

Coelet

Coelet

Enfado, enfado
diz o sábio cansado,
em tudo só enxerga uma coisa,
pesada vida, pesado fardo.

Seja do sol que nasce,
põe-se e logo outra vez,
torna de novo a nascer.

Ou da própria vida,
que tudo segue o mesmo curso,
nasce, cresce, envelhece sem ver,
o tempo passado, ou futuro se ter.

De que adianta lutar tanto?
Querer conquistar todo o mundo,
se na morte nada vai pro fundo?

Jovem tolo, diz o sábio,
correr em círculos à toa,
consegues tocar o vento?

De que adianta, diz o velho cansado,
ter todos os bens da vida,
se não se tiver a vida de bem.

Não tiver o amor da vida,
Não tiver bela paz,
Não tiver a vida do amor.
Não tiver paz.

Enfado, enfado,
canta o velho sábio,
Enfado, enfado,
já foi jovem tolo
o velho cansado.

Thiago Azevedo, Manga e Poesia

O EVANGELHO DA PROSPERIDADE NA ÁFRICA

O EVANGELHO DA PROSPERIDADE NA ÁFRICA


Os Pobres

Os Pobres

Olavo Bilac

Aí vêm pelos caminhos,
Descalços, de pés no chão,
Os pobres que andam sozinhos,
Implorando compaixão.

Vivem sem cama e sem teto,
Na fome e na solidão:
Pedem um pouco de afeto,
Pedem um pouco de pão.

São tímidos? São covardes?
Têm pejo? Têm confusão?
Parai quando os encontrardes,
E dai-lhes a vossa mão!

Guiai-lhe os tristes passos!
Dai-lhes, sem hesitação,
O apoio do vossos braços,
Metade de vosso pão!

Não receieis que, algum dia,
Vos assalte a ingratidão:
O prêmio está na alegria
Que tereis no coração.

Protegei os desgraçados,
Órfãos de toda a afeição:
E sereis abençoados
Por um pedaço de pão . . .

Fumaça Cor de rosa...

Fumaça Cor de rosa...
por: Meire
Apesar do acordo de 1998 em que a indústria do tabaco se comprometia a não direcionar suas propagandas a adolescentes, o Camel nº 9 lançou,  o que eles alegam ser um cigarro para as mulheres, mas que na verdade, o maior público atingido foi o de adolescentes.
A embalagem que usa temática própria para garotas chama a atenção, mas , além de uma embalagem atrativa, o Camel nº 9 vem com batons com sabor de morango e joias para celular, como brindes. 

O lançamento do cigarro ocorreu em 2007, com divulgação nas revistas femininas americanas, onde a propaganda de cigarro é legal, e causou grande polêmica na época, causando a interrupção da propaganda. A divulgação de um estudo na revista Pediatrics do mês de março trouxe o assunto de volta a discussão: 
O estudo acompanhou 1.036 crianças que tinham de dez a 13 anos em 2003. Uma vez por ano, até 2008, elas responderam questões como "qual seu anúncio de cigarro favorito?".
A proporção de meninos que citavam alguma marca não mudou no período. A de meninas, porém, pulou de 34% para 44% no último ano da pesquisa em 2008, exatamente após o lançamento do Camel nº 9.



segunda-feira, março 29, 2010

Igrejas

por: Meire

Bispo Renato Maduro sendo consagrado a pastor pelo Bispo Macedo e pelo missionário RR Soares:


No princípio eram dois "pregando o evangelho", e o espírito da ganância pairava sobre eles... 
Não, eu não estou fazendo pouco caso da Palavra de Deus, mas ao observarmos o que está acontecendo nos púlpitos das "igrejas" do R.R.Soares¹, Edir Macedo² e Valdemiro Santiago³, a única conclusão a qual podemos chegar é que a usura deles poderá, (espero, oro e torço), à falência de suas empresas travestidas de igrejas.
O que começou como uma igreja - empresa de família, sob a direção de R.R. Soares e Edir Macedo, hoje são três próspera igrejas - empresas, com uma acirrada disputa pelo primeiro lugar no mercado da fé.
Edir Macedo, R.R. Soares, Roberto Augusto Lopes,  e os irmãos Samuel Coutinho e Fidélis Coutinho,fundaram em 1975 a Cruzada do Caminho Eterno, as pregações eram ao ar livre, na cidade do Rio de Janeiro. Edir Macedo e R.R. Soares, foram consagrados pastores na Casa da Benção, pelo missionário Cecílio Carvalho Fernandes. 
Após dois anos ,  Edir , R.R Soares e Roberto Augusto Lopes, juntamente com bispo Carlos Rodrigues, fundavam a Universal. 
E nasce uma disputa...
R. R. Soares era o líder da Universal e seu principal pregador. Entretanto, sua liderança começou a declinar e Macedo surgiu como o novo líder. 
No final da década de 70, R.R. Soares se viu obrigado a sair da IURD, sendo recompensado financeiramente.

Para tentar entender melhor, alguns fatos históricos:

1 Romildo Ribeiro Soares nasceu em 06 de Dezembro de 1947, em Muniz Freire, no Estado do Espírito Santo. De família muito pobre, teve de trabalhar desde a infância para ajudar a família. Em abril de 1964, Soares chegou ao Rio de Janeiro com sua família e foram residir na casa de seu tio Aderbal em São Gonçalo. 
Cunhado do conhecido Bispo Edir Macedo da Igreja Universal do Reino de Deus, com quem rompeu relações em 1978 após desentendimentos teológicos. R.R. Soares não concordava com o caminho que Edir Macedo tomava na direção da IURD. Houve então a cisão e, em 1980, fundou a Igreja Internacional da Graça de Deus.


2 Edir Macedo Bezerra (18 de fevereiro de 1945) é um empresário e religioso brasileiro,  dono da Record, e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), com mais de 2 milhões de fiéis em mais de cento e setenta países.  Promotora e defensora da Teologia da Prosperidade, a IURD cresceu e tornou-se a quarta maior corrente religiosa do país, segundo o Censo de 2000.
Em 1992, Macedo foi preso sob acusações de charlatanismo, curandeirismo e envolvimento com tráfico de drogas. Macedo foi inocentado das acusações e liberado. Uma foto tirada nesta época, na carceragem da 91° DP (Vila Leopoldina), em São Paulo (tornou-se um dos símbolos dos fiéis da Igreja Universal) e acabaria por ilustrar a capa de uma biografia do bispo em 2007.  

Em 2009, novamente foi alvo de denúncias, desta vez pelo Ministério Público de São Paulo. A ação criminal foi aberta pelo juiz Gláucio de Araujo, da 9ª vara criminal de SP, na qual acusa o bispo e mais nove pessoas ligadas a ele. Todos foram acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

3 Valdemiro Santiago de Oliveira (nascido em Palma no dia 2 de novembro de 1963) é pastor evangélico, líder e fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus.
Em 1998, então responsável pela IURD de Sorocaba, Valdemiro consagrou um bispo em culto transmitido na madrugada pela Rede Record. Logo apareceram inúmeras denúncias contra tal pastor.
Ao saber do caso, Macedo exigiu que Valdemiro desfizesse a consagração e assumisse toda a responsabilidade do caso. Valdemiro não acatou a ordem de Macedo e foi expulso da Universal.
Após ser expulso da IURD, Valdemiro Santiago, a esposa Franciléia Santiago e outros quatro ex-membros da IURD, fundaram a Igreja Mundial do Poder de Deus.terá verdade este caso, valdemiro santiago, pastor marcelo dantas, bispo julio cezar de itaquera e pastor Georges de guaianazes.
Em 2003, Valdemiro foi preso durante uma blitz em Sorocaba. Ele estava levando consigo uma espingarda, duas carabinas e também 400 caixas de munição. Mais armas e munição foram apreendidas em sua casa. Valdemiro alegou que as armas são de caça e estavam sendo levadas para amigo.

O cisma entre R.R. Soares e Edir Macedo, resultou no que vemos hoje: Brigas nos púlpitos eletrônicos, com direitos à denuncismo, onde vale tudo pela disputa por seu dinheiro. 









Quando Deus é esquecido


Quando Deus é esquecido...
por: Meire
"Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente". (Efésios 4.14)

 
Quando Deus é esquecido, os sacrifícios são necessários ...
Quando Deus é esquecido, os amuletos tem poder ...
Quando Deus é esquecido, surgem falsos profetas ...
Quando Deus é esquecido, a vida é esquecida ... 
Quando Deus é esquecido, a barganha impera ... 
Quando Deus é esquecido, a graça é leiloada...
Quando Deus é esquecido, um pateão de deuses surge, mas nunca satisfaz...
Quando Deus é esquecido, a teologia da dor vira lei...
Quando Deus é esquecido, o reino das sombras governa o homem, ditando o que é certo, e o que é errado...
Quando Deus é esquecido, Valdemiro Santiago, Edir Macedo, Renê Terra Nova são seguidos por multidões...
Quando Deus é esquecido, cenas como as exibidas logo abaixo são corriqueiras:
 
Devoto tâmil usa calçado feito com madeira e pregos durante procissão em louvor ao deus "Karthikeya Puja", em Bhopal, na Índia: 


SKANDA substituiu o deus védico Indra como principal deus hindu das batalhas. Filho de Shiva e, em alguns mitos, gerado sem mãe, só se interessa por lutas e guerras. Com seis cabeças e doze braços, comanda as suas legiões celestiais do dorso de um pavão colorido.



 




 Um filipino é crucificado de verdade na encenação da Paixão de Cristo, na cidade de San Fernando: 


À flor da pele: ao caminhar se autoflagelando pelas ruas, os penitentes filipinos deixam um rastro de sangue no chão: 
 

Triste fenômeno que tem tomado conta dos púlpitos das igrejas, as famosas campanhas milagreiras, onde obejtos "ungidos" são distribuídos após "pequenas ofertas" 


 
"Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo. Mas ainda que nós ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!" (Gálatas 1.7-9)"
"Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos". (Mateus 24.24)

sábado, março 27, 2010

Pastores Afro-americanos querem tirar das igrejas heresia do Evangelho da Prosperidade

Pastores Afro-americanos querem tirar das igrejas heresia do Evangelho da Prosperidade
evanprosp.jpg     Um grupo de pastores Afro-americanos decidiu encontrar uma maneira de suprimir os ensinamentos do Evangelho da Prosperidade que tem proliferado nas suas igrejas. Lancee Lewis, pastor de uma igreja em Filadélfia, disse que o "Evangelho da saúde e da riqueza é uma ameaça para a histórica igreja negra, assim como foi o liberalismo teológico que afectou a igreja no século XX", alertou Lewis.
     "No final do século passado, a teologia da prosperidade que sempre espreitou a  igreja negra, acabou por entrar nela e se tornar central na sua teologia crida e praticada", ressaltou o ministro Lewis .

     Lewis está entre um grupo de pastores que está a preparar um evento chamado Revival 2K10 que se realizará em Baltimore, Maryland, de 4 a 6 de Junho, que proporcionará conferências e planeamento, elaboração e lançamento de um movimento de oposição à "heresia" do chamado Evangelho da prosperidade.

     "O objectivo deste evento é sensibilizar a igreja negra para a verdade do Cristianismo histórico", disse Lewis.

     O Evangelho da Prosperidade, é uma teologia que ensina a riqueza e a saúde como um sinal de que Deus está a abençoar. Nos últimos anos, muitos líderes cristãos negros têm criticado este ensinamento, que tem permeado especificamente as igrejas Afro-americanas. O Dr. Robert M. Franklin escreveu que a crise das pessoas é o Evangelho da prosperidade - a maior ameaça contra as igrejas negras nos Estados Unidos.

O Amor transformando vidas

Lésbica é libertada por Cristo de modo tocante


fryrear20melissa.jpg     Saiba como lidar com gays e ajudá-los verdadeiramente, conhecendo este caso.
     San Diego, CALIFORNIA (ANS) – Enquanto ainda na escola, ela fechou o seu coração ao sexo oposto e abraçou uma identidade lésbica de braços abertos. Anos mais tarde, ela e a sua parceira lésbica passaram a assistir juntas aos cultos na igreja, o que introduziu-as num caminho de descoberta espiritual surpreendente.
     "Com apenas 13 anos eu já estava confusa sobre a minha sexualidade", diz Melissa Fryrear (na foto ao lado, como é hoje), agora uma analista sénior para questões do género no ministério Focus on the Family (Foco Sobre a Família). Ela lembra-se de estar na igreja com os seus pais e casualmente abrir a Bíblia em Levítico 18:22, que diz: "Com varão te não deitarás, como se fosse mulher: abominação é."

     
Quando ela leu o versículo, ela interpretou mal o significado e pensou que queria dizer: "Melissa é abominação." Ela fechou a Bíblia e fechou o seu coração para Deus. "Eu já me andava a questionar se eu era gay", diz ela. "Uma semente estava a começar a criar raízes na alma do meu coração."
     Quando o começo da sua adolescência se desenrolava, ela estava tão atormentada que desenvolveu a atração por meninas. "Eu odeio ser rmenina", disse ela. "Porque é que eu não pude ter nascido antes rapaz?"
     No primeiro ano do ensino secundário de Melissa foi a última vez que ela namorou um rapaz. Um dia, numa aula, ele entregou-lhe um bilhete que perguntava se ela queria ser sua namorada. O bilhete pedia-lhe para assinalar numa das caixas Sim/Não. Eu assinalei a caixa "Não", diz ela. Dobrou o bilhete e meteu-o no seu armário ao fim da tarde. Então, ela ergueu um muro em relação aos homens. "Eu tentei parecer-me homem como uma armadura", diz ela.
     Aos 16 anos ela envolveu-se na sua primeira relação homossexual, e ela calcula ter tido intimidade com 40 outras mulheres durante os dez anos seguintes. "Eu mergulhei na comunidade gay e lésbica. Tudo no meu mundo girava em torno de ser gay", diz ela.
     Após a faculdade, Melissa trabalhou numa agência de publicidade, propriedade de três homens. Um dos proprietários, Bill Martinez, era Cristão. "Eu trabalhava mais ligada ao Bill do que aos outros dois proprietários", diz ela. "Eu percebi que ele sabia que eu estava a viver homossexualmente. Porque eu presumia saber o que os Cristãos pensavam dos gays e lésbicas, eu esperava plenamente que o Bill me trataria mal.
     "Eu esperava que ele me julgasse e agisse rude e desagradavelmente, porém nunca o fez. Em vez disso, sem excepção, ele tratou-me com carinho e sempre me mostrou respeito, tanto profissionalmente como pessoalmente", diz ela.
     Com o tempo, as suas conversas com Bill dirigiram-se para as questões espirituais. Quando Bill abordava o seu relacionamento com Jesus era sempre com um entusiasmo incrível e zelo contagioso, mas ele nunca forçou a sua fé sobre ela.
     Bill nunca confrontou Melissa com a sua homossexualidade. "Apesar de eu ter crescido frequentando a igreja, eu não tinha aceitado Jesus Cristo como meu Salvador pessoal", diz ela. "Bill compreendeu que esta era a minha primeira e maior necessidade." Depois de dezenas de conversas com Bill, alguma coisa começou a agitar a sua alma.
     De repente, numa noite de sábado, Melissa perguntou à sua parceira lésbica se ela queria ir à igreja na manhã seguinte. Surpreendentemente, ela concordou em ir. A parceira de Melissa tinha crescido na igreja católica e quando era menina novinha tinha até querido ser freira. Os corações de ambas as mulheres pareciam estar num estado de efervescência espiritual.
     Elas pegaram nas páginas amarelas, e começaram a procurar anúncios sob o título "Igrejas". Porque Melissa tinha crescido na Igreja Presbiteriana, dirigiram-se para lá na manhã seguinte, vestidas com a sua melhor roupa.
      Elas atravessaram as portas da entrada nervosas e assentaram-se logo num banco perto da parte traseira. Após alguns momentos, elas perceberam que era uma pequena congregação de casais predominantemente mais velhos. "A minha parceira lésbica e eu contrastávamos com os frequentadores da igreja naquele domingo de manhã, como se houvesse uma linha divisória entre Sulistas e Nortistas (guerra civil americana)."
     Melissa ficou surpreendida quando os membros desta pequena igreja de uma cidade no centro da cintura Bíblica da América as tratou com carinho e calor inesperados. "Esmagadas pela sua simpatia, decidimos voltar no domingo seguinte, e depois no domingo a seguir a esse," diz ela. "Não decorreu muito tempo eu estava a aceitar convites a tudo o que a igreja oferecia - jantares em que cada um prepara um prato às quartas-feiras à noite, estudos bíblicos para adultos ao domingo de manhã e muito para desgosto da esposa do pastor, juntei-me ao coro adulto de sininhos."
     Um casal mais velho na casa dos 70 anos, L. J. e Doris Crain, tomou Melissa ao seu cuidado espiritual. "L. J. era um homem inteligente e gentil e Doris, a esposa, era ruiva e tinha uma personalidade fogosa a combinar; e … oh como eles amavam tanto o Senhor Jesus. Era contagiante".
   
  Durante este período, Melissa parecia caber no estereótipo que muitas pessoas têm de uma lésbica. "Era muito masculina e masculinizada na minha aparência. Eu praguejava, tinha um excesso de 25 quilos, e fumava um maço e meio de cigarros por dia."
     Embora Bill, L. J. e Doris soubessem do envolvimento de Melissa na homossexualidade eles aceitaram-na com graça, amaram-na incondicionalmente e oraram por ela fervorosamente. "Eu estava muito suja e contaminada; porém eles aceitaram-me com enorme graça misericordiosa e amaram-me incondicionalmente, independentemente do que eu fizera de errado".
     
Em parte devido a estes relacionamentos de amor cristão, Melissa foi levada a tomar a decisão mais importante da sua vida. Certa tarde, sentada sozinha no quarto à beira da sua cama, ela disse baixinho: "Jesus, tornas-Te, por favor, no Salvador da minha alma e Senhor da minha vida?" E ele tornou-Se. Naquele dia uma nova semente foi plantada no seu coração. 
Para conhecer a sua história, com maiores detalhes www.Godreports.com, saiba como ela foi restaurada após a sua conversão.

O Cajado Milagreiro

Essa obra tem credibilidade?
NÃO!

sexta-feira, março 26, 2010

Como restaurar o caído

Como restaurar o caído
Teologia Por: Rev. Hernandes Dias Lopes

O apóstolo Pedro é um símbolo do homem inconstante. Como o pêndulo de um relógio, ele oscilava entre as alturas da fé e as profundezas da covardia. Sempre explosivo, falava sem pensar e agia sem refletir. Era capaz das afirmações mais sublimes acerca de Jesus para depois capitular-se às fraquezas mais vergonhosas. Num momento expressava uma fé robusta e noutro, soçobrava diante da incredulidade. Pedro chegou a ponto de negar seu nome, suas convicções, sua fé e seu Senhor. Ele desceu os degraus da queda, ao julgar-se melhor do que seus condiscípulos, ao seguir a Jesus de longe, ao se inserir no meio daqueles que zombavam do Filho de Deus e ao negar repetidamente e até com impropérios que o conhecia.

Pedro chegou a ponto de desistir de tudo. Desistiu de ser discípulo. A única coisa que sabia fazer era chorar amargamente e alagar o seu leito com suas grossas lágrimas. Mesmo Pedro tendo desistido de si mesmo, Jesus não desistiu de Pedro. Jesus não abdicou do direito de ter Pedro ao seu lado. Por isso, mandou-lhe um recado pessoal (Mc 16.7). Jesus não desiste nunca dos seus. Ele é o pastor que procura a ovelha perdida. Ele vai ao encontro daqueles que caíram para restaurá-los. O que Jesus fez para restaurar Pedro?

Em primeiro lugar, Jesus toma a decisão de procurar Pedro. A ovelha perdida não volta para o aprisco sozinha. Aqueles que tropeçam e caem não se restauram sozinhos de suas quedas vergonhosas. Jesus nos ensina a ir ao encontro dos caídos. Precisamos tomar a iniciativa. Não é a ovelha ferida que procura o pastor, mas o pastor que vai em busca da ovelha perdida. Jesus não apenas nos ensinou essa verdade, ele também a praticou, dando-nos o exemplo.

Em segundo lugar, Jesus toma a decisão de não esmagar Pedro. Talvez o que Pedro mais esperasse fosse uma reprimenda severa de Jesus. Pedro havia prometido ir com Jesus até a morte, mesmo que os outros discípulos o abandonassem. Sua arrogância tornou-se notória. Pensando ser mais forte do que os outros, tornou-se mais fraco. Sua autoestima estava no pó. Ele se sentia o pior dos homens. Jesus, então vem a ele, não para esmagá-lo como uma cana quebrada. Ao contrário, prepara-lhe uma refeição, conversa com ele com discrição e faz-lhe perguntas endereçadas ao coração.

Em terceiro lugar, Jesus toma a decisão de despertar o amor de Pedro. Em vez de confrontar Pedro, fazendo-o lembrar de suas vergonhosas quedas, Jesus toca de forma sensível no âmago do problema, perguntando-lhe: “Tu me amas?”. Quando Pedro caiu, seu eu estava assentado no trono de sua vida. Para Pedro se levantar Jesus precisava estar no trono do seu coração. O amor é o maior dos mandamentos. O amor é o cumprimento da lei. O amor é a prova insofismável de que somos verdadeiros discípulos de Jesus. A condição única exigida a Pedro para voltar-se para Jesus e para reingressar no ministério era demonstrar seu amor a Jesus.

Em quarto lugar, Jesus toma a decisão de curar as memórias de Pedro. Jesus preparou a cena para conversar com Pedro. A queda do apóstolo havia sido ao redor de uma fogueira. Jesus, então, arma na praia a mesma cena. Pedro havia negado Jesus três vezes, em grau ascendente. Pedro negou, jurou e praguejou. Jesus, então, lhe fez três perguntas, também em grau ascendente. Jesus quer não apenas restaurar o coração de Pedro, mas também curar suas memórias amargas. O Senhor se interessa não apenas pelas nossas convicções, mas, também, pelos nossos sentimentos.

Em quinto lugar, Jesus toma a decisão de reingressar Pedro no ministério. Depois de restaurar Pedro, Jesus lhe deu uma ordem clara: Apascenta os meus cordeiros, pastoreia as minhas ovelhas. Jesus restaura não apenas a vida espiritual de Pedro, mas, também, o seu ministério como apóstolo e seu trabalho como pastor do rebanho. A atitude de Jesus em relação a Pedro lança luz sobre a atitude que a igreja deve ter em relação àqueles que caíram e precisam ser restaurados. Que Deus nos dê sabedoria e amor para agirmos de modo semelhante.

Fonte: www.hernandesdiaslopes.com.br

quinta-feira, março 25, 2010

Hálito de Cristo

Hálito de Cristo

Quando pensamos que já vimos de tudo...

Comentarista ocasional de religião da CNN opina sobre atualidades em blog

Comentarista ocasional de religião da CNN opina sobre atualidades em blog

Uma boa dica de leitura pra você que gosta de estar por dentro dos temas que afetam a vida das pessoas em qualquer parte do mundo, e não apenas na sua vizinhança, é dar uma olhada em blogs de líderes envolvidos nas principais causas e nos diversos segmentos, como os de religião, educação, economia, meio ambiente, publicidade, entre outros. No tema religião, por exemplo, quem acessa hoje o blog (em inglês) do professor e comentarista ocasional de religião da CNN, Scot McKnight, vai ler textos sobre questões bem atuais, como um de apoio ao programa de educação que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está desenvolvendo para não deixar nenhuma criança fora do sistema público de ensino, e uma crítica aos exageros do pessoal da farra consumista dos arraiais evangélicos, que já está criando até produtos como "testamints", fazendo referência à palavra "testamento" para vender pastilhas de menta. 
 
Fonte: Sepal

segunda-feira, março 22, 2010

Confissões de um egoísta...

Confissões de um egoísta...

(Perdoem-me o santo e o triunfantalista,
mas o que se segue aqui são confissões de um egoísta)

Vidas, pessoas, gente...
Senhor, estende-lhes as suas mãos, pois as minhas são demasiadamente curtas.
Estende o seu favor sobre aqueles que o Senhor me confiou tua sensibilidade para que eu enxergasse!
Manifesta a tua misericórdia...
Intercede com gemidos inexprimíveis!

Me sinto absurdamente limitado e falho...
Por vezes omisso, tímido, medroso, sem tempo e "em-mim-mesmado", egoísta, auto-centrado.
Mas o Senhor não é assim!
O Senhor se deu por nós! Por mim e por aqueles a quem eu ainda não tive coragem de anunciar a sua libertação!
Sou falho, sou incompleto, omisso, como disse, mas disponho minha mediocridade ante meu Salvador e ante aqueles a quem ele quer salvar!

Quem sou eu para isso?
Não é essa a questão...
Mas o "Eu sou o que sou" é o assunto e o verbo em questão.
Em que estão...
Em que estão minhas esperanças.
Em quem estão a misericórdia, a honra a salvação a glória e o poder!

Estende as suas mãos, Senhor! Apesar de mim!
Estende as tuas mãos e alcança os teus pequeninos!
Pastor dos pastores, o bom pastor! O único que perfeitamente deu a sua vida pelas suas ovelhas.
Não sei fazer isso. Tenho muito que aprender...

Não desampara os teus pequeninos, Senhor!
Escuta-lhes o clamor da alma...
Diante do sofrimento, da necessidade, da negligência e da indiferença... Por vezes, minha indiferença.
Escuta-lhes o clamor!
Escuta-lhes! Salva, resgata e dá vida, como só o Senhor sabe e pode fazer!
Transforma-lhes a vida em amizade real, consistente e verdadeira contigo!
Apesar de mim.
Apesar da religião.
Apesar das más intenções.
Apesar das boas intenções.
Apesar de mim, de tudo e de todos.
Apesar da política, da ganância e da corrupção.
Apesar do meu egoísmo e da minha maldade.
Apesar de mim e de quem sou.

Ouve, Senhor, a súplica exausta das almas cansadas!
A criação geme. O abandonado clama silenciosamente, sem saber o quê, nem para quem...
Venha o teu Reino... Socorro! Venha o teu Reino!
Perdoa a minha arrogância e a minha maldade egoísta.
Venha o teu Reino...

Sou pó. Sou pouco.
Mas, ainda bem que não sou a questão!
Ainda bem que aquele em questão, e em quem estão a esperança e a misericórdia, intervém.
Pode parecer muito que demora. Mas, vem! E, sim, intervém!
Intervém em mim.
Intervém na comunidade dos desgraçados.
Nós que desesperadamente dependemos da sua graça e intervenção.
Humanidade caída e carente, dependente.
Vem... 

Fonte: Ecos do vale

Leonardo Gonçalves - Se tiveres paz

Leonardo Gonçalves - Se tiveres paz


Filhos Manhosos

Filhos Manhosos


“Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança.” Lc 15.12
“Eu quero de volta o que é meu...”. Atualmente, as orações e canções têm se igualado com a oração do filho pródigo um verdadeiro filho manhoso, porque esses usam o Pai como um mecanismo para conseguir bênçãos, eles só sabem mandar no Pai e, além do mais, os filhos manhosos não conhecem o Pai.

“Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança”. Isso não nos parece familiar? Pois hoje temos: “Eu quero de volta o que é meu...” Fazem de Deu Pai um mecanismo para conseguirem bênçãos. Pois, essas são as orações e canções dos filhos manhosos que buscam incansavelmente a herança ou a prosperidade. É a expressão de uma busca egoísta por um deus que alimenta os caprichos do homem contemporâneo que vive em uma sociedade cada vez mais individualista, pragmática, consumista e capitalista. E assim usam Deus como um meio de conseguir os privilégios e benefícios. Esses filhos manhosos acham que o Deus Pai é manhoso também, pois usam de musicas manhosas e melosas, achando que podem barganhar com Deus Pai, como os deuses pagãos. Enfim, os filhos manhosos estão reduzindo o evangelho a técnicas ou mecanismo de como conseguir bênçãos de Deus Pai. Isso é paganismo puro!

“Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança”. Mandar! É a oração que os filhos manhosos mais sabem fazer. As musicas são iguais: Restitui! Eu quero de volta o que é meu; Sara-me! E põe teu azeite em minha dor; Restitui! e leva-me ás águas tranqüilas; Lava-me! E refrigera a minh’alma. Na verdade isso são ordens ao Deus Pai. Os filhos manhosos querem um servo e não um Pai. Isso é um fato na sociedade pós-moderna onde os filhos mandam nos pais. Essas são as atitudes da busca egoísta por Deus, pois os filhos manhosos não querem saber do Deus Pai, mas no que Ele tem para dar: herança, prosperidade, poder etc. Isso não é cristianismo, mas paganismo puro!

“Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança”. Os filhos manhosos não conhecem o Pai que tem. Eles O confundem com qualquer pai que aceita barganha de seus filhos ou que Ele seja um servo que só serve para ser mandado. Para os filhos manhosos só tem um destino: cuidar de porcos.

Portanto, os filhos manhosos têm que deixar essas orações e musicas manhosas para aprender com provérbios 30.7-9: “Eu te peço, ó Deus, que me dês duas coisas antes de eu morrer: não me deixes mentir e não me deixes ficar nem rico e nem pobre. Dá-me somente o alimento que preciso para viver. Porque, se eu tiver mais do que o necessário, poderei dizer que não preciso de ti. E, se eu ficar pobre, poderei roubar e assim envergonharei o teu nome, ó meu Deus” E para serem filhos autênticos, como o Primogênito o Senhor Jesus Cristo que se entregou por todos. Ele nos ensina a orar assim: “Dá-nos hoje o alimento que precisamos”. Isso sim é Cristianismo!
 

domingo, março 21, 2010

Babelismo, uma doença incurável

Babelismo, uma doença incurável


A atração pelas coisas grandes é uma doença da humanidade e parece incurável. Começou a mais de 2 mil anos antes de Cristo, quando a sociedade de então se reuniu e decidiu: "Vamos construir uma cidade, com uma torre que alcance os céus. Assim nosso nome será famoso e não seremos espalhados pela face da terra" (Gn 11.4). Porém, a famosa Torre de Babel, a primeira torre a ser construída, não foi terminada. Qualquer projeto ambicioso no tamanho (feito para ser “o maior do mundo”) e na intenção (feito para ter nome famoso) poderia chamar-se “babelismo”.

O babelismo moderno está construindo o “Oasis of the Seas”, o maior transatlântico do mundo, que terá dezesseis andares e poderá hospedar 5.400 turistas, e a “Freedom Tower”, a mais alta torre habitada do mundo. Essa torre terá 541 metros e está sendo construída no mesmo lugar onde estavam as Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova York, derrubadas por terroristas em 2001.

Os crentes precisam tomar cuidado com as megaigrejas. Elas podem ser portas abertas para o babelismo em sua versão religiosa.


Fonte: Revista Ultimato Jan/Fev 2009

A vida é um eterno “Eu queria estar lá”

A vida é um eterno “Eu queria estar lá”

Quando sofri, desejava estar na bonança.
Quando cheguei no calmo mar, desejei, por um segundo, a fúria da tempestade.
Quando estive certo, procurei a dúvida, e na dúvida tateava a certeza.
Quando estava no passado queria o futuro, quando cheguei no futuro lembrei do passado.

Na pobreza deseja-se ser rico, mas quando se alcança a riqueza lembra-se dos bons momentos em que se vivia com o pouco.
Na hora de se deitar quer logo se levantar, mas quando se levanta, pede-se ansiosamente pela noite.
Na época em que se descansa, deseja ardentemente o trabalho, e na hora de trabalhar reclama pelo descanso.
Na ocasião do perigo, procura um abrigo seguro, entretanto, quando seguro se está, vive-se atrás de algo perigoso.

Verdade é que somos uma certeza contraditória.
Verdade é que somos uma exatidão inexata.
Verdade é que somos uma verdade duvidosa.
Verdade é que somos uma alma saciada ainda se saciando.

Vivo buscando o além.
Vivo atrás do vento.
Vivo desvendando o obscuro.
Vivo caminhando, às vezes sem rumo.

Sem motivação não se caminha.
Sem desfrutar o agora não posso me saciar.
Sem olhar para trás não prossigo.
Sem prosseguir eu morro.

Viver é isso.
Viver é crise.
Viver é certo.
Viver é tudo.

Milagres

Milagres - Stênio Marcius e Silvestre Kuhlmann


Senhor me livra do meu próprio eu!

Senhor me livra do meu próprio eu!


O eu que quer reinar;

O eu que impedi o Seu Reinar;

O eu que me suja todos os dias;

O eu que me ludibria;

O eu que não sabe amar;

O eu que não sabe o que é bondade e nem misericórdia;

O eu que quer ser o dono da verdade;

O eu que não quer se unir com o próximo;

O eu que não que ter comunhão com Espírito Santo;

O eu que busca o conveniente e não a Verdade;

O eu que tem desejos tolos de receber elogios;

O eu que desconhece o que é humildade;

O eu que procura somente os seus próprios interesses;

O eu que não quer ter as mesma atitude de Cristo Jesus,

que embora sendo Deus,
não considerou
que o ser igual a Deus
era algo que devia apegar-se;
mas esvaziou-se a si mesmo,
vindo a ser servo,
tornando-se semelhante
aos homens.
E, sendo encontrado
em forma humana,
humilhou-se a se mesmo
e foi obediente até a morte,
e morte de cruz! (Filipenses 2.5-8)


Pois através da cruz o Senhor levou a culpa de alguém como eu; lavou o sujo do meu próprio eu; Tudo para levar-me para Deus.
 

sábado, março 20, 2010

ONDE NASCE A SIMPLICIDADE?

ONDE NASCE A SIMPLICIDADE?



Quando observamos as virtudes cristãs nos assombramos com sua grandiosidade, sua força e presença. Quando conhecemos a vida dos homens e mulheres que experimentaram a Deus, contadas pela Bíblia e pela história, nos perguntamos como nasce esta espiritualidade nas pessoas. Este grande e imponente rio da espiritualidade cristã possui uma nascente? Existe um lugar onde vemos uma nascente singela e aparentemente frágil nascendo sob as pedras?

“A vida simples é uma realidade interior que resulta num estilo de vida exterior de liberdade” Richard Foster

A simplicidade, assim como as demais virtudes nascem em nosso interior, dentro do nosso coração, para depois se tornarem ações, atitudes e comportamento. A direção para a qual corre este rio é sempre de dentro para fora. A virtude surge primeiro em nosso coração antes de se tornar exterior e visível.

“O homem bom tira coisas boas do bom tesouro que está em seu coração, e o homem mau tira coisas más do mal que está em seu coração, porque a sua boca fala do que está cheio o coração” Lucas 6,45

Aquilo que temos dentro de nós, na nascente do nosso coração, virá à tona mais cedo ou mais tarde e revelará quem somos de verdade. Se a simplicidade que desejamos ter não vier do nosso coração será somente uma virtude aparente, superficial e temporária.

“Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração. Portanto, se a luz que está dentro de você são trevas, que tremendas trevas são!”

“Os olhos são a candeia do corpo. Se os seus olhos forem bons, todo o seu corpo será cheio de luz. Mas se os seus olhos forem maus, todo o seu corpo será cheio de trevas.”


O “olho bom” é aquele que revela a simplicidade interior , num desejo puro por Deus e na experiência do seu amor. O “olho mau” por outro lado é ganancioso, dispersivo e insaciável.

“Pureza de coração é desejar uma única coisa” Soren Kierkegaard

A simplicidade do coração consiste em não se deixar seduzir por nada que queira nos satisfazer, mas que esteja fora de Deus.

“Ser simples é fixar os olhos unicamente na simples verdade de Deus quando todos os conceitos se mostrarem confusos e distorcidos.” Dietrich Bonhoeffer

Então nos perguntamos: De onde vem esta nossa necessidade em nos satisfazer em tantas coisas? Seria a incapacidade de nos satisfazermos em Deus? Nosso desejo insaciável por bens, realizações e status revelam que não desejamos a Deus o suficiente?

"Nenhum desejo pode ser plenamente satisfeito fora de Deus" Soren Kierkegaard

Nós só encontraremos a verdadeira satisfação em Deus; e como dizia Agostinho, nossa alma só encontrará descanso no Senhor. Talvez, por isso nossa alma seja tão dispersiva, pois ao desprezarmos a plenitude de Deus em nossa vida, precisaremos de muitas coisas para preencher este espaço deixado por Ele. O fato é, que nunca será o suficiente.

“Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade.” João 1,14

Quando olhamos para a simplicidade de Cristo, vemos um homem que tinha uma única prioridade: honrar o Pai e se deixar ser honrado por Ele. Nada era mais importante ou relevante para Jesus. Este era seu único desejo; esta era sua única missão; e isto dava a Jesus um coração puro e a possibilidade de uma vida simples.

A nascente da simplicidade está no desejo do nosso coração por Deus

Texto inspirado na leitura do livro “A liberdade da simplicidade” de Richard Foster

Uma Oração Simples

Que o senhor nos dê lágrimas em meio à indiferença
Que o senhor torne sensível nosso duro coração
Que o senhor gere em nós revolta contra a injustiça

Que o senhor nos liberte do conformismo
Que o senhor nos dê coragem para passar o vale
Que o senhor nos dê amor para nos darmos ao necessitado

Que o senhor nos dê empatia para sentirmos a dor
de um mundo que sofre por não estar ao seu lado

Que o senhor faça de nós homens melhores, homens maiores, e que assim o seu novo tempo brote dentro de nós, resplandecendo o reino, que é dele por direito, afim de que reines de fato sobre ele, através de nós.

“Tempos melhores estão por virem, obras maiores se farão neste lugar.”