domingo, outubro 18, 2009

Destaque da Semana: Saramago chama Igreja de "reacionária" e acusa Bento XVI de "cinismo"

Roma, 14 out (EFE).- O escritor português e Nobel de Literatura (1998) José Saramago chamou o papa Bento XVI de "cínico" e disse que a "insolência reacionária" da Igreja precisa ser combatida com a "insolência da inteligência viva".
"Que Ratzinger tenha a coragem de invocar Deus para reforçar seu neomedievalismo universal, um Deus que ele jamais viu, com o qual nunca se sentou para tomar um café, mostra apenas o absoluto cinismo intelectual" desta pessoa, disse Saramago em um colóquio com o filósofo italiano Paolo Flores D'Arcais, que hoje lança "Il Fatto Quotidiano".
Saramago, por sua vez, encontra-se na capital italiana para divulgar o livro "O Caderno" e se reunir com amigos italianos, como a vencedora do Nobel de Medicina Rita Levi Montalcini (1986).No colóquio com Flores D'Arcais, Saramago afirmou que sempre foi um ateu "tranquilo", mas que agora está mudando de ideia.continue lendo...
 Fonte: yahoo


Pitaco da Meire:
Quem conhece o blog Pensar e Orar já sabe minha opinião sobre o Catolicismo Romano e suas mentiras, essa briga do Saramago e o Papa aparentemente não nos diz respeito, mas apenas aparentemente, pois sabemos que o nobel de literatura usará toda a sua influência, hoje, para combater o catolicismo, mas seu foco é bem claro: Combater o Cristianismo.
Tudo isso motivado pelo seu ateísmo, e que fique bem claro que defendo o direito tanto de Saramago, como de qualquer outra pessoa de ser ateu. Se o próprio Deus não obriga ninguém a seguí-Lo, quem sou eu pra pensar que tenho o direito e o poder de fazer o contrário.
Mas muito me admira um homem que se acha tão dono da verdade, tão absoluto em suas convicções, que sempre ressaltou sua consciência política e inabalável disposição em defesa dos direitos humanos, ter percebido apenas em maio de 2003 após a execução de três dissidentes cubanos, que os direitos humanos não são respeitados na Ilha de Fidel.

Fidel Castro contou com o apoio de José Saramago por décadas! O escritor "ignorava" que o "revolucionário" era na verdade um grande ditador, que executou sumariamente muito mais do que aquelas três vidas pelas quais o sr. Saramago "lutou".
Minha vontade era ver se o Saramago e companhia teriam coragem de ir à Teerã para falar contra o regime teocrático mulçumano. Tenho a impressão porém, que os ateus só querem se valer do direito de livre expressão em território cristão, eles não tem coragem para irem ao campo de batalha lutar pelas vidas que estão subjulgadas por regimes totalitários do islamismo e comunismo.
Essa luta eles deixam para, segundo eles, os pobres ignorantes cristãos. 
Finalizo com uma frase do escritor:

“Cuba perdeu minha confiança, arrasou minhas esperanças e frustrou minhas ilusões” frase de José Saramago 


4 comentários:

Danilo Fernandes disse...

Voce ganhou!

Gilson disse...

Saramango é tão inteligente com a pena nas mãos e só agora descobriu isso tudo?? É lamentavel, mas quem cala consente, principalmente quando a ICAR aprontou muito (tal qual estão querendo repetir aqui no Brasil) em Portugal, iniciando uma crise institucional que só foi contornada com ações rigidas do presidente podando as asinhas do vaticano (Eta estadinho de mentira, criado de modo falcatruoso e de modo infame, que faz quase todos os lideres mundiais se porem de joelhos perante seu representante).

Danilo Fernandes disse...

Meire

manda seu endereço com nome e sobrenome e CEP

para danilo@genizahvirtual.com

Luiz Roberto Turatti disse...

Saramago com o seu “Caim” conseguiu o que queria, ou seja, por seu livro em evidência para vender e ganhar dinheiro, muito dinheiro, com uma enorme pitada de sadismo, que ofende a milhões e milhões de católicos, principalmente. Sugiro a quem possa interessar a “Carta ao Dr. Saramago”, no link http://www.cleofas.com.br/virtual/texto.php?doc=OPINIAO&id=opi0523.