domingo, novembro 08, 2009

Cuidado: Pastores!

por: João Vítor
Escrevo a igreja universal, ou católica, que com respeito a obra interna do Espírito e da verdade da graça pode ser chamada invisível e consiste no número total dos eleitos que já foram, estão sendo ou ainda serão chamados em Cristo, o cabeça de todos. Escrevo a todas as pessoas ao redor do mundo que professam fé no evangelho e obediência a Deus, mediante Cristo, de acordo com o evangelho e que não destroem seu testemunho com algumas doutrinas fundamentalmente erradas. Esses podem ser chamados de os santos de que se compõe a igreja visível.
Mesmo sabendo que as igrejas mais puras sobre a terra estão sujeitas a erros doutrinários e a comprometimento. Coisas que aparecem o tempo inteiro no estudo da história da igreja, algumas se desviaram tanto que deixaram de ser igreja de Cristo e passaram a ser sinagogas de satanás.


“Estava ocorrendo um incêndio nas cortinas do fundo do teatro. O diretor enviou então o palhaço que já estava pronto para entrar em cena, avisar a toda a platéia do fato. Suplicava que acorressem para apagar as chamas. Como se tratava de um palhaço, todos imaginavam que era apenas um truque para fazer rir as pessoas. E estas riam que riam. Quanto mais o palhaço conclamava a todos, mais esses riam. Pôs-se sério e começou a gritar: "o fogo está queimando as cortinas, vai queimar todo o teatro e vocês vão queimar junto". Todos acharam tudo isso muito engraçado, pois diziam que ele estava cumprindo esplendidamente seu papel. O fato é que o fogo consumiu o palco e todo o teatro com as pessoas dentro. "Assim, suponho eu, é a forma pela qual o mundo vai acabar no meio da hilaridade geral dos gozadores e galhofeiros que pensam que tudo, em fim, não passa de mera gozação".

Kierkegaard
Ninguém espera algo sério e verdadeiro saindo da boca de palhaços.
Se formos parar para analisar a reputação que os pastores têm diante da sociedade hoje em dia não seria nenhuma surpresa se nós encontrássemos essa placa (foto) na entrada de alguma igreja pregada por uma pessoa revoltada contra o sistema podre e político que domina os púlpitos evangélicos. Confesso que vontade não me falta de fazer isso.
O que me deixa mais revoltado com a situação toda é que esses safados disfarçados de pastores dizem que a perseguição que o mundo, a sociedade, faz contra eles é pelo fato de eles serem cristãos, serem discípulos de Cristo, serem como os profetas que foram perseguidos no passado, serem perseguições religiosas e etc. Mas qualquer “mula” como eu pode perceber o fato de que o “filme” dos pastores está bem mais queimados pelo fato de eles não serem cristãos, por estarem longe de serem discípulos de Cristo, por não terem nem um pingo do caráter dos profetas do passado e por terem perseguições por causa sonegação de imposto e enriquecimento ilícito, etc. Creio sinceramente que a grande causa do declínio da “igreja evangélica” se dá devido:
1) Os pastores não terem passado pela porta estreita e não estarem trilhando o caminho estreito, ou seja, não serem convertido ao evangelho. Jo. 10:7,9 e Jo. 10:1*
2) Ou terem se desviado para longe do caminho da salvação, por estarem longe de Cristo e negligenciando a verdade por causa daqueles que pagam os seus salários...os sócios do seu clube. Sua igreja.
Dentre as várias exortações aos líderes do povo de Deus que estão na bíblia encontrei uma, no livro de Ezequiel, que se encaixa muito bem com o que nós vivemos hoje no Brasil, diz assim:

Os Pastores e as Ovelhas Cap. 34 1-31

1 Veio a mim esta palavra do SENHOR: 2 “Filho do homem, profetize contra os pastores de Israel; profetize e diga-lhes:
Assim diz o Soberano, o SENHOR: Ai dos pastores de Israel que só cuidam de si mesmos! Acaso os pastores não deveriam cuidar do rebanho?

3 Vocês comem a coalhada, vestem-se de lã e abatem os melhores animais, mas não tomam conta do rebanho. [Se aproveitam do que os membros de sua igreja podem lhes dar, fazem uso da igreja para benefício próprio. Se tornam fazendeiros, “coronéis”, caciques e deixam de serem pastores]*

4 Vocês não fortaleceram a fraca nem curaram a doente nem enfaixaram a ferida. Vocês não trouxeram de volta as desviadas nem procuraram as perdidas. Vocês têm dominado sobre elas com dureza e brutalidade. Por isso elas estão dispersas, porque não há pastor algum e, quando foram dispersas, elas se tornaram comida de todos os animais selvagens. As minhas ovelhas vaguearam por todos os montes e por todas as altas colinas. Foram dispersas por toda a terra, e ninguém se preocupou com elas nem as procurou. [Como é triste o número de desviados que encontramos no Brasil quando fazemos evangelismo!]

7 “Por isso, pastores, ouçam a palavra do SENHOR: Juro pela minha vida, palavra do Soberano, o SENHOR: Visto que o meu rebanho ficou sem pastor, foi saqueado e se tornou comida de todos os animais selvagens, e uma vez que os meus pastores não se preocuparam com o meu rebanho, mas cuidaram de si mesmos em vez de cuidarem do rebanho, ouçam a palavra do SENHOR, ó pastores: Assim diz o Soberano, o SENHOR: ESTOU CONTRA OS PASTORES e os considerarei responsáveis pelo meu rebanho. Eu lhes tirarei a função de apascentá-lo para que os pastores não mais se alimentem a si mesmos. Livrarei o meu rebanho da boca deles, e as ovelhas não lhes servirão mais de comida. [Ó Deus como desejamos por isso, livra o Brasil desses homens maus!]

11 “Porque assim diz o Soberano, o SENHOR: Eu mesmo buscarei as minhas ovelhas e delas cuidarei. Assim como o pastor busca as ovelhas dispersas quando está cuidando do rebanho, também tomarei conta de minhas ovelhas. Eu as resgatarei de todos os lugares para onde foram dispersas num dia de nuvens e de trevas. Eu as farei sair das outras nações e as reunirei, trazendo-as dos outros povos para a sua própria terra. E as apascentarei nos montes de Israel, nos vales e em todos os povoados do país. Tomarei conta delas numa boa pastagem, e os altos dos montes de Israel serão a terra onde pastarão; ali se alimentarão, num rico pasto nos montes de Israel. Eu mesmo tomarei conta das minhas ovelhas e as farei deitar-se e repousar. Palavra do Soberano, o SENHOR. Procurarei as perdidas e trarei de volta as desviadas. Enfaixarei a que estiver ferida e fortalecerei a fraca, mas a rebelde e forte eu destruirei. Apascentarei o rebanho com justiça. [O Cuidado de Deus com o seu povo, obra da graça!]

17 “Quanto a você, meu rebanho, assim diz o Soberano, o SENHOR: Julgarei entre uma ovelha e outra, e entre carneiros e bodes. Não lhes basta comerem em boa pastagem? Deverão também pisotear o restante da pastagem? Não lhes basta beberem água límpida? Deverão também enlamear o restante com os pés? Deverá o meu rebanho alimentar-se daquilo que vocês pisotearam e beber daquilo que vocês enlamearam com os pés?
“Por isso, assim diz o Soberano, o SENHOR, a eles: Vejam, eu mesmo julgarei entre a ovelha gorda e a magra. Pois vocês forçaram passagem com o corpo e com o ombro, empurrando todas as ovelhas fracas com os chifres até expulsá-las; eu salvarei o meu rebanho, e elas não mais serão saqueadas. Julgarei entre uma ovelha e outra. [Pastores também serão contados entre as ovelhas para serem julgados pelo Soberano Pastor]

23 Porei sobre elas um pastor, o meu servo Davi, e ele cuidará delas; cuidará delas e será o seu pastor. Eu, o SENHOR, serei o seu Deus, e o meu servo Davi será o líder no meio delas. Eu, o SENHOR, falei. Continue Lendo...


“Farei uma aliança de paz com elas e deixarei a terra livre de animais selvagens para que as minhas ovelhas possam viver com segurança no deserto e dormir nas florestas. Eu as abençoarei e abençoarei os lugares em torno da minha colina.a Na estação própria farei descer chuva; haverá chuvas de bênçãos. As árvores do campo produzirão o seu fruto, a terra produzirá a sua safra e as ovelhas estarão seguras na terra. Elas saberão que eu sou o SENHOR, quando eu quebrar as cangas de seu jugo e as livrar das mãos daqueles que as escravizaram. Não serão mais saqueadas pelas nações, nem os animais selvagens as devorarão. Viverão em segurança, e ninguém lhes causará medo. Eu lhes darei uma terra famosa por suas colheitas, e elas não serão mais vítimas de fome na terra nem carregarão a zombaria das nações. Então elas saberão que eu, o SENHOR, o seu Deus, estou com elas, e que elas, a nação de Israel, são o meu povo. Palavra do Soberano, o SENHOR. Vocês, minhas ovelhas, ovelhas da minha pastagem, são o meu povo, e eu sou o seu Deus. Palavra do Soberano, o SENHOR”. [Obra da Graça em nossas vidas parcialmente agora enquanto vivemos e posteriormente quando estivermos com o Senhor para sempre, guiados pelo nosso Cordeiro e Pastor, o nosso Senhor Jesus Cristo, “E ele disse: “Estes são os que vieram da grande tribulação e lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro. Por isso, eles estão diante do trono de Deus e o servem dia e noite em seu santuário; e aquele que está assentado no trono estenderá sobre eles o seu tabernáculo. Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede. Não os afligirá o sol, nem qualquer calor abrasador, pois o Cordeiro que está no centro do trono será o seu Pastor; ele os guiará às fontes de água viva. E Deus enxugará dos seus olhos toda lágrima” Ap. 7: 14b-17]

A diferença entre pastores e mercenários, no contexto do texto, João Cap. 10:1-18, a seguir Jesus se referia aos próprios fariseus, líderes religiosos aclamados pelo povo:

“Eu lhes asseguro que aquele que não entra no aprisco das ovelhas pela porta, mas sobe por outro lugar, é ladrão e assaltante. Aquele que entra pela porta é o pastor das ovelhas. O porteiro abre-lhe a porta, e as ovelhas ouvem a sua voz. Ele chama as suas ovelhas pelo nome e as leva para fora. Depois de conduzir para fora todas as suas ovelhas, vai adiante delas, e estas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas nunca seguirão um estranho; na verdade, fugirão dele, porque não reconhecem a voz de estranhos”. Jesus usou essa comparação, mas eles não compreenderam o que lhes estava falando.
Então Jesus afirmou de novo: “Digo-lhes a verdade: Eu sou a porta das ovelhas. Todos os que vieram antes de mim eram ladrões e assaltantes, mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; quem entra por mim será salvo. Entrará e sairá, e encontrará pastagem. O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.
“Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas. O assalariado não é o pastor a quem as ovelhas pertencem. Assim, quando vê que o lobo vem, abandona as ovelhas e foge. Então o lobo ataca o rebanho e o dispersa. Ele foge porque é assalariado e não se importa com as ovelhas. “Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas. Tenho outras ovelhas que não são deste aprisco. É necessário que eu as conduza também. Elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. Por isso é que meu Pai me ama, porque eu dou a minha vida para retomá-la. Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la. Esta ordem recebi de meu Pai.”

Quantos mercenários você conhece?

É conhecendo o tipo de Pastor que Jesus é que nós vemos a diferença entre o pastor de ovelhas e os mercenários. Eu não preciso atacar o caráter de homem algum, basta somente compará-lo com Jesus, o homem, o Cristo, enquanto exerceu seu ministério na terra. Somente um homem que foi recebido por Cristo pode se tornar imitador dele. Não se pode dar o não se tem.

Paulo define muito bem a liderança que Deus aprova quando escreveu:
“ Tornem-se meus imitadores, como eu o sou de Cristo.” I Co. 11:1
A liderança que Deus aprova é aquela que tem base para dizer: “Imita-me, pois eu imito Cristo”!
Infelizmente a grande maioria dos pastores de hoje em dia pensam mais em serem servidos do que servirem, em serem mais respeitados, em levarem seus próprios nomes como fundadores de tal denominação ao invés de levarem o nome de Cristo que a Fundação de todas as coisas.

Até os dons designados por Cristo àqueles que ele capacitou para a obra do ministério tiveram seus nomes totalmente contaminados pela ganância dos pastores, que até pouco tempo atrás fizeram do seu próprio título o único reconhecido pelas igrejas convencionais. A coisa já era ruim quando as outras partes da liderança de uma igreja de acordo com a necessidade do rebanho eram negligenciadas. Agora com a divulgação e surgimento de Apóstolos, Profetas e Evangelistas totalmente fora do seu contexto e aplicações totalmente diferentes das da bíblia a tendência da coisa toda é piorar. A bíblia nos explica a utilidade dos ministérios:

“E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função.”
Efésios 4:11-16

1º Nós vemos que é o próprio Cristo que os designou; Não foi porque “papai era pastor e eu sou”. Não era porque os designados tinham bastante dinheiro para investir no “clube gospel”.

2º O objetivo dos designados para o ministério era que os outros irmãos edificassem suas vidas devotadas a Cristo, no ensino sobre Cristo, no exemplo de Cristo, no encorajamento encontrado nos sofrimentos de Cristo, no consolo de Sua ressurreição!

3º O ministérios é de acordo com a necessidade do rebanho e é temporário, pois ele só vai até o rebanho alcançar o amadurecimento e unidade no amor e na fé e não ser mais levado por doutrinas enganosas. É nesse ponto que o rebanho age de maneira mais parecida com o corpo de Cristo que a cabeça. A igreja deixa de ser um bebê e se torna um organismo realmente vivo e livre.

A função dos separados por Deus para edificação do corpo era somente ser um auxílio que trabalha em função do corpo e faz parte do corpo. Como um sistema imunológico que nos livre de doenças doutrinárias e heresias. Eles precisam do corpo e o corpo precisa deles. Não há maior nem menor, pois tudo pertence e está sujeito a Cristo, a cabeça.
Mas infelizmente o sistema imunológico da igreja não funciona quando ela está dormindo.

Uma pequena e simples análise bíblica do estado da liderança espiritual da igreja hoje em dia nos mostra quão desesperadora está a situação.

Para encerrar quero compartilhar esta narrativa do livro “O Peregrino” que descreve bem o tipo de líder aprovado por Deus:
“Quando a porta foi aberta, Cristão viu a gravura de uma pessoa muita séria, com os olhos voltados para céu. Ele tinha nas mãos o melhor dos livros, e a expressão da verdade achava-se sobre seus lábios. O mundo estava atrás de suas costas. Estava em pé, como que rogando aos homens, e uma coroa de ouro pairava sobre a sua cabeça. O intérprete ficou em silêncio.
Cristão: - O que significa isso?
Intérprete: - Este homem é um dentre mil. Ele pode dizer nas palavras dos apóstolos: ‘Ainda que tivésseis dez mil instrutores em Cristo, não teríeis, contudo,muitos pais; porque eu, pelo evangelho, vos gerei em Jesus Cristo’. E ‘Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto , até que Cristo seja formado em vós’. Como você vê, ele tem os olhos levantados ao céu, o melhor dos livros nas mãos, e a lei da verdade escrita sobre os lábios, para mostrar que seu trabalho é conhecer e revelar aos pecadores as coisas ocultas. É por isso que roga aos homens. E você deve estar vendo o mundo atrás de suas costas e uma coroa pairando sobre a sua cabeça; isso revela-nos que, desdenhando e desdenhando as coisas do presente por amora ao seu Mestre está seguro de receber glória como recompensa do mundo vindouro.
- Mostrei-lhe primeiro esta pintura- continuou Intérprete -, porque ela é o retrato do único a quem o Senhor do lugar para onde você está indo, autorizou a ser o seu guia em todos os lugares difíceis, pelos quais você tiver de passar em seu caminho. Por conseguinte, dê atenção ao que lhe mostrei, e lembre-se do que viu, para o caso de encontrar alguém que finja guiá-lo no caminho certo, mas que na verdade conduz a morte.”
Que Deus, por sua Graça e pelo Espírito que ele pôs em nós, transforme nossos olhos em fontes de lágrimas por nossos irmãos, nossos corações em fornalhas ardentes de desejo de viver pelo Senhor e ponha em nossos lábios as palavras que saem dos dEle!
Amém...

*Nota ou Ênfase do autor
**Ordem modificada para melhor compreensão à ênfase do autor.
***O Peregrino - A Viagem do Cristão da Cidade da Destruição para a Jerusalém Celestial é um livro escrito por John Bunyan e publicado na Inglaterra em 1687. O livro é uma alegoria da vida cristã. Bunyan relata, no prefácio e no posfácio, que escreveu O Peregrino como uma forma de alerta aos perigos e altos e baixos enfrentados na vida religiosa por aqueles que seguem os ensinamentos bíblicos e buscam um caminho de perfeição para alcançar a coroa da Vida Eterna, citada no livro do Apocalipse na Bíblia. “Existem verdades que são mais fáceis de compreender com a mente do que descrever com a língua, recomendo o livro a todos os peregrinos”


Um comentário:

Wagner Lemos disse...

Parabéns pela postagem...
Quanta verdade em apenas um texto!!
Eu já imprimi para ler com calma... E estudar!
Parabéns também pela qualidade do blog!

Convido a visitar meu BLog: http://webevangelista.blogspot.com/

Fica na paz!