quinta-feira, setembro 24, 2009

Jesus licenciado e marketeado pelo Seu próprio povo. Vergonha!

Por: Nani Rezende

Fique linda para Jesus

Os cosméticos Lookin' Good for Jesus (algo como "ficando bonita para Jesus") são feitos por uma empresa americana e eram comercializados em Cingapura até o posicionamento dos católicos locais, que acharam os produtos ofensivos.

Neste kit, observamos as frases "Consiga a atenção dele" e "Redima sua reputação". Entre os produtos comercializados estavam um creme corporal e um batom.
No verso da embalagem do kit , temos pérolas como "Aplique o virtuoso batom" e "Pensamentos puros até o seu próximo encontro quente"!


Era para ficar ofendido mesmo!!!
 
Kit Festa Jesus
Com o apelo "Mantenha Jesus no Natal - Tenha uma festa de aniversário para Jesus", a Christian Tools of Affirmation disponibilza um kit festa Happy Birthday Jesus:



Criticamos o comércio no Natal e inventamos ainda mais produtos com a desculpa de colocar Jesus em nossa confraternização...

Jesus band-aid
Esse eu vi no Pensar e Orar, da Meire, e foi o produto inspirador desta pesquisa



O apelo do produto, no site Hollywood Heroes: "Trate seus menores cortes e arranhões com o incrível poder curativo de uma bandagem".

Tic Tac da Última Ceia



Este também está à venda no Hollywood Heroes. Simplesmente sem comentários...

Bola de Cristal de Jesus




Segundo o fabricante: "Jesus oferece 20 diferentes respostas para ajudar você a escolher o caminho certo. [...] Seu personal Jesus irá responder com sabedoria como "Tenha fé", "Sim, minha criança" ou "Pecador"".
Personal Jesus é algo digno das Organizações Tabajara...

Boneco de Jesus


Segundo o Mail Online, os bonecos falantes como o de Jesus (tem também Sansão, Daniel e Noé, entre outros) são vendidos pelo Wal Mart nos EUA. No Brasil, estes bonecos já foram importados por um empresário. Segundo O Dia Online (a foto abaixo também é do jornal):

O empresário Mauro Gama, 33 anos, importou 10 mil bonecos e espera trazer mais para o Natal. Vende por enquanto pela Internet e negocia com distribuidor em São Paulo para disponibilizar nas lojas.[...]
Cada exemplar da série custa R$ 79,90. Os heróis têm até 33 centímetros, apresentam 16 articulações e até recitam versículos. Jesus cita a história da multiplicação dos peixes. [...]
O empresário espera alguma resistência de grupos evangélicos que podem enxergar idolatria no manuseio dos bonecos. “Vemos igrejas que fazem imagem de arco, de pomba e de cruz. Isso não é apresentado como adoração. Adoração não está no que a gente está vendo, mas no que a gente sente no coração”, pondera.
Na minha opinião, o problema não é idolatria, mas uma imagem errada que pode ser passada às crianças. Jesus se torna uma marionete, que faz o que a criança quer. Por exemplo, na linha de produtos há um vilão (Golias) e não me surpreenderia que uma criança botasse Jesus para dar uns sopapos no gigante - uma postura impensável para alguém que conhece a Bíblia, mas que em uma brincadeira de criança se torna algo normal... Afinal, se não é para idolatrar o boneco, pode-se fazer de tudo com ele.
Uma outra questão: será que, em sua vida adulta, a pessoa não terá dificuldades em enxergar Jesus como alguém muito superior a um boneco? Algúem que ela não articula e não faz falar quando quer?

Quem ganha com isso???

Deus é que não é. Ainda segundo o Dia Online, em 2006 o mercado de produtos cristãos movimentou US$ 4,6 bilhões apenas nos EUA.

No mercado brasileiro, destaco os dados divulgados na página da ExpoCristã:
No ano passado, a quinta edição da feira contou com mais de 300 expositores, um público de 100 mil pessoas e movimentou cerca de R$ 50 milhões. Neste ano a estimativa é que a sexta edição reúna 350 empresas e que seu público visitante alcance a marca de 200 mil pessoas. [...]
Em recente pesquisa do Centro de Políticas Sociais, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), os cristãos brasileiros somam cerca de 30 milhões, com projeção de crescimento de 7,5 % ao ano.
Hoje calcula-se que haja cerca de 200 mil templos espalhados pelo pais, além dos mais de três mil pontos de vendas de produtos cristãos e dez mil pontos de vendas seculares que incluem em seu mix de produtos, os cristãos. [...]
O presidente da EBF Eventos, Eduardo Berzin Filho, acredita que os números desta sexta edição da feira vão surpreender o mercado. “As maiores empresas do setor estarão reunidas num evento em que fornecedores estarão em contato com parceiros, pontos de vendas e o público em geral. Será uma grande oportunidade de negócios” diz ele.
No fim, perdemos todos nós... Perdemos o respeito, a deferência, o zelo e o amor pela imagem da Trindade ao transformamos tudo em comércio, tudo em brincadeira!


Danilo Fernandes comenta:
1) O Gizus do boneco mais acima não está muito gordinho não? O que seria isto? Mensagem submilinar da teologia da prosperidade – um Jesus rico é pançudo de prosperidade? Gancho para o lançamento da dieta de Jesus?

2) Esta bola de cristal ai é famosa... Já tinham me dito. Não quis acreditar. Mas parece que quando o Malaveia diz que falou com Gizuz, foi por ai... kkkkk

3) A Nani não gostou do tic-tac, mas eu penso que é o mais útil dos produtos apresentados. Imagine você, que depois de falar tanta, como dizer, abobrinha (termo mais sessão da tarde) penso que certos apóstolos bem precisam de um refresco no hálito, não é não? E nada melhor do que uma menta "ungida"!

Via: Genizah 


Pitaco da Meire:
Como o Danilo mencionou o Gizuz tá meio gordinho, pode ser um Gizus para agradar o povo budista, mas acho que o palpite do Danilo é mais coerente; logo mais conheceremos a Verdade e o Caminho para uma silhueta perfeita, que deve ser estreita - fininha.
Gizus e a Bola de Cristal é uma inovação da caixinha de promessas, só que mais limitado.
"Sai da Babilônia povo Meu..."; Qual a diferença entre quem compra esse tipo de material e o povo que sai em romaria à Juazeiro e Aparecida do Norte?
Ambos conseguem carregar o "objeto" da sua fé em seu bolso, ambos tem uma fé engessada, limitada à rituais e mercadorias "abençoadas" pelo deus desse século.

Como bem escreveu a Nani, isso tudo é muito aparentemente inocente, mas criar um boneco e dar à ele o nome de Jesus é simpleimente diabólico, pois representa ensinar à criança que o Deus que lhe concedeu a Salvação pode ser facilmente manipulado por ela.
Isso é apenas um reforço do que as crianças estão aprendendo na igreja que prega a teologia da prosperidade, onde quem reina é o vil metal, pois o deus de lá só funciona através de ofertas e sacrifícios, isto é, ele está nas mãos do freguês.
Quem tem dinheiro compra a maquiagem pra ficar bonita pra gizuz;
Quem tem dinheiro pode brincar com gizus;
Quem tem dinheiro compra o gizus Band Aid pra curar suas feridas superficiais;
Quem tem dinheiro compra a balinha tic tac para exalar o bom hálito de gizus;
Quem tem dinheiro compra a bola de cristal e recebe as orientações de gizus para seu dia - quase um horóscopo de gizus;
Quem tem dinheiro compra o kit de festa gizus pra enfeitar a festa de seu filho;
O dinheiro pode comprar todos esses produtos e quantos mais forem inventados, mas ele não pode comprar a alegria, a paz que só o JESUS verdadeiro dá de graça. 
E o mais importante: JESUS NÃO PODE SER COMPRADO!  NÃO É ELE É O DONO DO OURO E DA PRATA?

2 comentários:

Júℓıα disse...

olá!
tudo bem?
gostei do seu blog =]

com certeza é uma vergonha, muitas pessoas não tem o mínimo de respeito por Deus, isso é terrível!
Se Jesus mesmo não quis que o templo do Senhor virasse um lugar de comércio, qto mais seu próprio nome...

fiq com Deus ;**

Meire disse...

Olá Julia, muito bom ter sua presença e participação aqui no meu blog; A casa é sua.
Tenho certeza que Jesus não está presente nessa maracutáia, isso é coisa do deus mamom.
Beijos e até mais.