quarta-feira, dezembro 30, 2009

CRIME E CASTIGO

Antes de arrumar as malas para minha viagem de férias, estou selecionando os livros que pretendo ler. Crime e Castigo, um dos maiores clássicos da literatura mundial, escrito pelo genial Dostoiévski será a minha leitura obrigatória.

Agradeço a Deus o acesso que tive as obras de Dostoiévski. O Jogador, Notas do Subtarrâneo, O Idiota e, sobretudo, Os Irmãos Karamazov, tem sido uma fonte de profunda reflexão.

Crime e Castigo, um breve resumo.

O personagem principal, apesar de professor de línguas, é um homem extremamente pobre e que vive angustiado pela sombra de se tornar alguém melhor ou fazer algo importante. Ele divide o homem em ordinário e extraordinário, numa tentativa de explicar a quebra das regras em prol do avanço humano.


Seguindo este preceito - fazer algo que mude a sociedade ou em prol dela - o personagem planeja, em meio a uma luta consigo, a morte de uma agiota e, finalmente, cumpre-o.
Antes de fugir da cena do crime, porém, Raskólnikov também comete, a contragosto, levado apenas pela situação de surpresa, o assassinato de Lisavieta, irmã da velha agiota, pois ela havia visto o cadáver recém-assassinado no chão.


Este personagem principal rouba algumas jóias, mas não chega a usufruir deste ganho, e sentindo-se arrependido enterra-as sob uma pedra.


Após tal fato e seus desfechos, o romance relata de maneira detalhista os dramas psicológicos sofridos pelo autor do homicídio, toda a sua saga, sofrimento e arrependimento.
Diversas histórias se desenvolvem de maneira paralela à principal, entre elas um romance da irmã do personagem Raskólnikov e as relações do personagem com Sônia.


Apesar de investigar Raskólnikov, a polícia termina por prender um inocente que se intitulou culpado por uma razão pessoal (bem explicado no livro). Entretanto, o personagem por fim confessa o crime que cometera. A confissão deveu-se, principalmente, à enorme influência de Sônia, que, antes disso, compartilha com Raskólnikov algumas leituras do Novo Testamento.


Por fim, Raskólnikov é preso. Porém, devido à sua confissão, arrependimento e ótimo antecedentes, sua pena acaba por ser reduzida a oito anos em uma cadeia na Sibéria. Durante tal período, Sônia, personagem que a partir de certo momento segue Raskólnikov em todas as situações, manteve-se muito presente, servindo até mesmo de mensageira a sua família em São Petesburgo.


Os flagrantes traços autobiográficos, como adoração pela mãe, o vício do jogo (O Jogador) e a fidelidade psicológica, bem como os traços estilisticos do autor, colocaram esta obra, indubitalvemente, entre as maiores da história da literatura universal e, certamente, junto com Os Irmãos Karamazov, garantiram a Fiódor Dostoiévski a posição de maior escritor russo da história em conjunto com Lev Tolstoy.

Assista o Livro Clip de Crime e Castigo e sinta-se atraido para ler esse sensacional livro.
 
Fonte: O Cristão e a Cultura

2 comentários:

Hélio disse...

Estamos na sequência contrária, Meire.

Eu li Crime e Castigo há muito tempo atrás, com uns 14 anos de idade, e até hoje me lembro muito bem do livro. Depois li Notas do Subterrâneo, e já comprei Os Irmãos Karamázov para começar a lê-lo em breve.

O Tio Dosto é sensacional.

Feliz 2010!

Descanso da Alma disse...

Eu to devendo essa, ainda não li Dostoievisk, isso me entristece, mas tá na lista de 2010.

Abração